fbpx

Entenda como os juros compostos interferem no valor de uma dívida

Você, provavelmente, já ouviu falar em juros compostos, não é mesmo? Também conhecidos como juros sobre juros, eles podem operar verdadeiras magias em um patrimônio e aumentá-lo exponencialmente com o tempo. Colocando dessa forma, parece que só há vantagens nos juros compostos, não é mesmo?

Entretanto, os juros compostos não se aplicam apenas sobre o patrimônio, mas também sobre elas, as tão temidas dívidas. Por isso, é preciso tomar certos cuidados, pois assim como eles podem aumentar o patrimônio, também podem encarecer uma dívida até que ela se torne praticamente impagável.

Inicialmente, que tal entendermos o que são os juros compostos e como eles se comportam? Acompanhe o artigo da Pherfiltec e fique por dentro das artimanhas e pegadinhas dos juros sobre juros.

O que são juros compostos?

Antes de mais nada, vamos falar sobre juros. Os juros representam a contrapartida financeira de um empréstimo a uma pessoa ou instituição. A mesma lógica se aplica a compras parceladas, por exemplo. Mas, afinal, o que isso significa? Em outras palavras, significa que, onde há juros, há aumento no valor total a ser pago ao credor. Os juros representam um percentual extra sobre o valor total do empréstimo ou da compra, e podem ser calculados de forma simples ou composta.

A diferença entre os juros simples e compostos está, primordialmente, na base de cálculo da taxa. Nos juros simples, a taxa é cobrada sobre o valor inicial do empréstimo ou compra. Por outro lado, nos juros compostos, a taxa é cobrada com base no valor do mês anterior. Dessa forma, no segundo caso o valor total a ser pago cresce muito mais rápido.

Ainda não entendeu exatamente como os juros compostos funcionam? Pois, agora, vamos te mostrar um exemplo que vai acabar com as suas dúvidas.

Como os juros compostos se comportam?

Pense na seguinte situação: você fez um empréstimo no valor de R$1.000,00 no seu banco, com pagamento previsto para 10 meses. No ato do empréstimo, a taxa de juros informada foi de 5%. Caso o cálculo fosse feito com base nos juros simples, ele seria calculado da seguinte forma:

  • R$1.000,00 (o valor do empréstimo) x 5 (taxa de juros) / 100 (porcentagem) = R$50,00, que representam o valor total dos juros a serem pagos nos 10 meses.

Sendo assim, o valor a ser pago a cada mês seria de R$105,00, pois somamos os R$1.000,00 do empréstimo, mais os R$50,00 dos juros e dividimos por 10, que é a quantidade de parcelas acordadas.

Entretanto, com os juros compostos, a situação muda um pouco de figura. Ou seja, com eles, a cada mês os juros aumentam proporcionalmente ao valor da taxa inicial de 5%, mas, com base no valor do mês anterior. Dessa forma, o valor pago mensalmente não se mantém estável como nos juros simples. Vamos ao exemplo!

  • No primeiro mês, o valor a ser pago seria idêntico aos juros simples, pois seria calculado com base nos 5% do valor inicial do empréstimo, ou seja, R$1.000,00. Entretanto, a partir do segundo mês, o valor passaria a crescer 5% sobre o valor pago no mês anterior, dessa forma:

– Mês 1 – Janeiro: pagamento de R$105,00, com cálculos feitos da mesma forma dos juros simples.

– Mês 2 – Fevereiro: o novo valor a ser considerado é de R$105,00, pois estamos incluindo o aumento de R$5,00 do mês anterior no valor total. Assim sendo, os 5% de juros são calculados a partir dessa quantia. Dessa forma, o valor pago no mês 2 seria de R$110,25.

– Mês 3 – Março: no terceiro mês, o valor de 5% da taxa seria calculado a partir dos R$110,25 pagos no mês anterior, resultando na quantia de, aproximadamente, R$115, 75.

Ao final das 10 parcelas, o valor pago com a aplicação dos juros compostos seria, definitivamente, maior do que com os juros simples.

Entenda como os juros compostos interferem no valor de uma dívida

Como os juros compostos agem em uma dívida

Agora que você já sabe o que são os juros compostos e como eles funcionam, vamos entender como eles agem nas dívidas?

Vamos continuar com o exemplo utilizado anteriormente. A cada mês, o valor a ser pago no empréstimo cresce alguns reais, certo? Sendo assim, quanto mais parcelas, maior o impacto dos juros no saldo devedor. Afinal, a taxa de 5% é cobrada novamente a cada mês, e não somente sobre o valor inicial do empréstimo, assim como acontece nos juros simples. E, dessa forma, o valor final vai subindo.

Considerando os juros compostos, o melhor é optar pelo pagamento da dívida no menor número de parcelas possível. Logo, nos casos de dívidas, os juros compostos sempre são os vilões a serem combatidos, pois encarecem a sua despesa e, a longo prazo, causam mais prejuízos ao orçamento.

Dívidas como empréstimos, financiamentos, cartões de crédito e cheque especial, por exemplo, sempre são calculadas com base nos juros compostos. Por essa razão elas são algumas das dívidas mais caras, afinal, além de contarem com taxas de juros altas, os juros ainda são replicados todos os meses, até que o valor seja quitado.

Viu só como os juros compostos podem ser perigosos nos casos de dívidas? Caso o pagamento não seja controlado elas podem, facilmente, se tornar uma bola de neve difícil de controlar.

Como faço para quitar uma dívida existente?

Para não se preocupar mais com os juros compostos e poder quitar a sua dívida sem preocupações, uma boa opção é negociar o valor a ser pago ao credor. Com a ajuda da Pherfiltec, você pode fazer um acordo pela internet, sem sair de casa.

E o melhor: de forma segura, rápida, e com assistência dos nossos consultores. Confira:

  • Consulte seu CPF;
  • Escolha a melhor proposta para o seu bolso;
  • Gere um boleto ou pague com cartão de crédito.

Após finalizar esses 3 passos em nosso site, você só precisa pagar o seu acordo em dia! Viu como pode ser fácil e nada burocrático quitar as suas dívidas?

Compartilhe:

Mais posts

Negociar dívidas com a Avon

Entenda como negociar dívidas com a Avon de forma online e com desconto

De acordo com informações do Banco Central, o índice de endividamento bateu recorde no Brasil em 2020. Entretanto, contrapondo as estatísticas, a inadimplência recuou. Se você está se perguntando como isso é possível, saiba que muitos devedores estão optando por métodos alternativos para pôr as contas em dia. Entre eles, o mais utilizado é o

Negociar as dívidas

Conheça as vantagens de negociar as dívidas

Ainda estamos em fevereiro, mas você já está preocupado com as contas acumuladas? Sabemos que quando as dívidas batem na porta, pode ser difícil encontrar uma saída para se livrar delas. E o mais importante: de uma forma que caiba no orçamento. Uma boa solução para essa situação é negociar as dívidas!  A negociação de

Vida financeira saudável

5 benefícios de uma vida financeira saudável

Até pouco tempo atrás, a educação financeira não era um tema amplamente discutido. Como resultado disso, vemos gerações que não sabem administrar suas finanças e manter uma vida financeira saudável. O que gera um enorme problema, pois muitas pessoas não têm o conhecimento necessário para cuidar do seu dinheiro e, dessa forma, acabam se endividando. 

Dívidas

Descubra os impactos que as dívidas podem causar à saúde

As dívidas não são um problema que afeta apenas o financeiro. Em muitos casos, a situação do devedor pode tomar uma proporção tão grande que gera complicações, inclusive, à saúde. Atualmente, cerca de 66,3% dos consumidores brasileiros estão endividados, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio

Rolar para cima